Presentemente

Tenho escrito quase nada há meses e entrei num estado de desconhecimento das coisas. Se muito, posso citar o nome de cinco ministros deste governo. É como se fingir que eles não existem, diminua um pouco da toxicidade que me trazem. Tenho ouvido muito Belchior, na verdade há alguns réveillons venho entoando que “ano passado eu morri, mas esse ano eu não morro”. Mas sigo dando uma morridinha de cá e de lá todos os dias. Crescer é violento.

Com vista para o Pão de Açúcar, fui entender da “solidão das pessoas dessas capitais”. Noves fora, estamos vivendo. Com uma barriguinha a mais, uma recuperação pós alcoólica muitíssimo mais lenta, projetos alimentares revolucionários que duram meia semana, lavação de roupa suja durante as folgas e a absoluta segurança de que não há nada garantido.

Ainda assim, a cidade teima em se redimir quando entardece em Copacabana. Por volta das 17h30, na forma de um ventinho fresco com cheiro de mar. Abro bem as janelas para que minha casa espraie. Dou uma respirada bem funda pra que meu coração oceane. E juro por tudo que é mais sagrado que este ano eu não morro.

Resultado de imagem para haring

 

 

 

 

Anúncios

6 comentários sobre “Presentemente

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s