A que veio

Tenho dificuldade com alguns inícios, acentuada pelos latidos estridentes do Willy Wonka comprando briga com o corpulento – mas nanico – cachorro do vizinho. Primeira interrupção, o jornal chegou por debaixo da porta e Willy já estragou a capa ao afiar as unhas para o conflito virtual com Thor. A depender de mim, as ameaças caninas entre oitavo e nono andar nunca serão cumpridas. Amo o Willy, mas reconheço sua larga desvantagem para uma briga, que certamente não corresponde à ousadia demonstrada para essa competição ego-animal.

Segunda parada, a chegada da Leca sempre acompanhada de um caso novo. O silêncio é quebrado para todo e sempre, explico que estou fazendo um Blog sobre a novidade da casa, ela se orgulha e o assunto é interrompido. Desde ontem, Leca tornou-se minha tutora culinária e não poderia estar em melhores mãos. Depois de anos de RU, ter a comida dela novamente é um refrigério. Gosto de cozinha, faço um risoto daqueles, um molho de tomates que é segredo de estado e deixa um monte de pratos deliciosos, mas nunca soube o trivial. Desde ontem, essa é a grande missão que propus à Leca que anda tão empolgada quanto eu. O bê-á-bá da cozinha será desvendado e compartilhado aqui, entre latidos estridentes, fragilidades culinárias e muitas histórias.

Anúncios

2 comentários sobre “A que veio

  1. Olá Nara! Está tirando doce da boca de criança, estou esperando atualizações diárias, mas nem ontem nem hoje publicou. To esperando! Abraços e parabéns!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s